8 Razões para não ficar de fora do Projeto Negras do Brasil em Bauru

8 Razões para não ficar de fora do Projeto Negras do Brasil em Bauru

Está em dúvidas se participa do Projeto Negras do Brasil? Listei 8 razões conhecer melhor o projeto, deixar as dúvidas de lado e correr para se inscrever!

texto por Luana Protazio
Imagens: Facebook DaMata Makeup e Dresscoração

 

1. O Projeto Negras do Brasil é uma escola itinerante criada pela Daniela DaMata, e que desde 2015, percorre vários cantos do Brasil promovendo a autoestima da mulher negra através da maquiagem.

2. Mas não só de estética vive a mulher negra, e Daniele DaMata sabe disso, por isso a proposta também agrega afroempreendedoras e palestra sobre mulher negra.
Território Afromix, da afroempreendedora Tabatá Alves de Bauru estará no evento domingo!

Palestra DaMata Makeup Edição São Paulo

3. O curso é totalmente colaborativo. O que isso quer dizer: A equipe DaMata encontra uma produtora local e o valor da inscrição é a soma de todas as despesas dividido pelo total de alunas disponível para a edição. Justo não? A intenção é que o curso seja acessível.

4. Além disso, o projeto fornece toda a estrutura: espelho, maquiagem, pincéis, e os produtos descartáveis que serão utilizados. Não precisaremos nos preocupar com gastos adicionais em materiais para o curso. 🙂

Facebook DaMata Makeup

5. Descobrir o tom certo para sua pele. Há uns 5 anos atras, o mercado de maquiagem oferecia um único tom para pele negra, o escuro, que por nossa variedade de tons de pele não é o certo para muitas. Hoje temos mais opções, mas ainda é dificil encontrar o tom certo e que não deixe a pele acinzentada. A DaMata nos ajudará nessa busca.

6. As oficinas tem muito da experiência da DaMata no descobrimento da sua própria autoestima através da maquiagem, o que torna o curso um dialogo pessoal.

13076689_938566199574030_9037448652258957914_n

7. O momento é muito especial: mulheres negras conversando entre si sobre autoestima, cuidados, maquiagem, beleza negra.. Nós por nós. Rola um fortalecimento no sentimento de sororidade.

Projeto Negras do Brasil Edição Rio de Janeiro

8. Por fim, o projeto tem parcerias incríveis! Em Bauru, receberemos Loo Nascimento, proprietária da marca Dresscoração, que realizará uma maravilhosa oficina de turbantes para as alunas participantes!

Loo Nascimento, Dresscoração.

As razões estão aí pra ninguém ficar de fora! O Projeto acontece no dia 21/08 no Hotél Vitória Régia a partir das 14h. As inscriçoes podem ser feitas no site ou no whatsapp da DaMata para pagamento via boleto. Confira todos as informações e confirme presença no evento clicando aqui.

Dúvidas fale com nossa produtora local Vanessa, da página AfroUrbanas – Por Vanessa Santos

One thought on “8 Razões para não ficar de fora do Projeto Negras do Brasil em Bauru

  1. Que projeto tremendo!!!

    Me autodeclaro MULHER, NEGRA, QUILOMBOLA, FAVELADA, PROTESTANTE, PROFESSORA E PASTORA e, em função de ter decidido livremente defender a minha identidade em uma organização religiosa protestante, sou vítima dentro do Movimento Social Negro de discriminação, preconceito e racismo.
    Como Presidenta da Aliança de Negras e Negros Evangélicos do Brasil no Distrito Federal (ANNEB-DF), inclusive com uma cadeira no Conselho de Defesa dos Direitos das Negras e dos Negros do Distrito Federal (CDDN-DF), me coloco à disposição para construirmos juntas ações de empoderamento das mulheres negras protestantes que, na maioria das organizações religiosas do protestantismo, só desempenham o papel de cozinheira, arrumadeira, faxineira, bazareira, lavadeira, etc.
    O Censo do IBGE de 2010 comprovou que a maioria das negras e dos negros do Brasil se autodeclararam protestantes, no entanto, em função de terem sido formadas e formados no mundo espiritual por brancas estrangeiras e brancos estrangeiros discriminadoras e discriminadores, preconceituosas e preconceituosos e racistas, a maioria não se assumem quanto a ancestralidade e identidade negra e, em geral, por falta de conhecimento considerando que a maioria precisaram abandonar a escola cedo para ajudarem suas famílias a criarem as irmãs e irmãos mais novas e novos.
    Um projeto como esse não pode ignorar o fato de que temos negras em sofrimento nas organizações religiosas protestantes.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: