{poema} Desnuda-te

{poema} Desnuda-te

Contribuição por Yasmin Morais
#escrevapreta! especial mês da mulher negra.

Desnuda tua alma, mulher
Desnuda o peito encoberto por grinaldas
Valas
Enormes lacunas em teu ser oprimido.

Desnuda a cor da tua pele, mulher
Não é vergonha a marca que carregas
E torna-te quem és.

Desnuda a tua mente, mulher
Mostra teus enigmas, malícia
Teu frenesi de liberdade
A aparte
Inteligência progressiva, idealista,
Feminista.

Desnuda teu corpo, mulher
Faça-te templo amistoso de contentamento
Alento
Goze em noites frenéticas de puro prazer,
Mas diga-me não se assim querer.

Desnuda tua face, mulher
Sinta-se livre para ser o que desejar,
Sem pestanejar,
Entregue-se àquilo que lhe apraz,
Satisfaz
Teus desejos pessoais, mudanças
O apelo de uma sociedade voraz.

Desnuda tuas crenças, mulher
Siga tua fé sem medo, sem anseio
De descobrir teu sagrado feminino.
Divinas são as mãos daquelas que tecem nosso destino,
Deusas criadoras,
Amáveis sacerdotisas cobertas de
Tulipas,
Alpineas rosas.

Desnuda teus preconceitos, mulher
Esquece-te daquilo que os homens a ensinaram,
O ódio e o medo não têm mais espaço
Na nova era que hoje faço.

Desnuda-te do que a oprime,
Aflige,
Isola.
Mereces mais do que pequenas esmolas
De um amor que a teu ser apenas devora.

Desnuda-te da bagagem pesada,
Da represália,
Do medo,
Das cobranças,
Das alianças,

Desnuda-te, Desnuda-te!

E assim, quando estiveres nua,
Apenas siga por teu caminho,
Aquele que escolhestes para ti.
Andando livremente, sem pesos sobressalentes
Seja apenas você
E sua rima.
Sua estima,
Sua mulher.


“Yasmin Morais, 17 anos, baiana nascida em Candeias, cursando o Ensino Médio. Filha de professora, sempre fui apaixonada por literatura e artes cênicas. Eu sou uma pequena contradição, escrever é minha arte, o que realmente adoro. Um pouco de solidão e contemplação são partes intrínsecas de meu ser. Sou uma mistura de algo adolescente e feliz com algo introspectivo e nostálgico. Amo a noite, e dias ensolarados. Amo encontrar “irmãos de alma”, pessoas com as quais possa conversar e identificar-me, amo a liberdade que o contato com a natureza traz. Sou atriz e escritora, possuo um blog chamado “Minha Doce Paranoia” (minhadoceparanoia15.blogspot.com)  no qual publico crônicas, contos, análises de livros e poemas autorais. ” (foto em destaque)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: